Enviar a um Amigo


Envia esta pagina a um amigo com um comentario.
Inicio » Catalogo » Discos » CD » SM016-CD » Fado nas grandes vozes
[SM016-CD]
€9.90

Fado nas grandes vozes

Fado nas grandes vozes


Artista: VÁRIOS
Título: FADO 
NAS GRANDES VOZES
Formato: CD Jewel Case (Booklet 8 páginas)
Línguas: Português e inglês
Género: World Music / Fado / Portugal
Nº de Catálogo: SM016-CD
EAN: 5606562620240
Data de edição: 24 de Fevereiro 2014


 



  • 25 Fados pelas grandes vozes

  • ​Restauro e masterização em FULL HD

  • Booklet em português e inglês

  • Ilustração original

  • Fado Património da Humanidade


No disco Fado nas grandes vozes podemos escutar 25 fados recuperados e masterizados em HD áudio, interpretados por nomes intemporais da canção de Lisboa que marcaram o período mais fascinante da história do fado nos anos 1950 - 1960, apelidado por muitos “A época de ouro do fado”. Um encontro de gerações excecional que elevou o fado a um património singular do povo português e que desde 2011 é também Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.


Muitos dos fados que hoje se ouvem, que são cantados e gravados pelas novas gerações - surgiram nestas décadas, muitos dos quais estão contidos neste CD.


Os fadistas mais jovens por vezes afirmam que gostavam de ter vivido nesta época. É natural porque esta é para eles a época de referência, onde o fado atingiu a sua maioridade e saiu para fora de portas tornando-se também do mundo, abrindo caminho para todas as gerações que se seguiram.


 


A época de ouro do fado




A origem do fado continua a ser um mistério, é também uma questão que tem gerado alguma polémica entre os estudiosos que defendem diferentes teses. O que parece ser unânime é que se tenha desenvolvido no caldeirão cultural lisboeta, tendo-se afirmado como expressão musical no início do século XIX, sendo um estilo musical tipicamente português.


Desde os primórdios e apesar de todas as peripécias que o fado tem encontrado o seu processo natural de evolução, atravessando a monarquia até à república continuando com forte vitalidade e a assumir-se como um dos maiores patrimónios da cultura portuguesa no século XX.


Nas décadas de 1930 e 1940, o fado continua em grande expansão ganhando maior espaço na literatura, teatro, cinema, rádio e indústria fonográfica. Nestas décadas construiu-se o imaginário fadista que se vem a solidificar nas décadas de 1950 e 1960 da apelidada época de ouro do fado.


É neste período que se afirmam muitas das grandes vozes de sempre, assim como compositores, poetas, músicos e outros intervenientes que hoje recordamos pela sua excelência que contribuiu para o inestimável legado deixado para todas as gerações vindouras.


Nesta época de grande fulgor artístico houve dois fatores que contribuíram determinantemente para a disseminação do fado, um deles foi o início das transmissões televisivas da RTP em 1957 que incluía fado regularmente na sua programação. A TV aumentou substancialmente a visibilidade pública dos fadistas, atribuindo a muitos a dimensão de estrelato. O outro fator foi a chegada dos gira-discos a Portugal. O vinil começa a circular no mercado substituindo os frágeis 78 rotações, a qualidade surpreendente deste formato rapidamente conquistou o grande público.


Estes foram os anos que marcaram a definitiva internacionalização do fado com Amália Rodrigues na primeira figura que brilhava numa constelação da qual faziam parte outras grandes estrelas como Alfredo Marceneiro, Hermínia Silva, Fernando Farinha, Maria Teresa de Noronha, Tristão da Silva, Fernanda Maria, Carlos Ramos, Maria José da Guia entre muitos outros.


No despontar da década de 1960 influenciados por esta grande geração surgem outros nomes que se viriam a tornar grandes nesta canção portuguesa como Carlos do Carmo, Maria da Fé, Maria do Rosário Bettencourt, Teresa Tarouca, Beatriz da Conceição, D. Hermano da Câmara, João Braga entre outros.


O fado é também a passagem do testemunho dos fadistas mais antigos para os mais novos. Como tal é importante realçar a importância das casas de fado, onde a maioria dos fadistas começa, convive, aprende, cresce e ganha maturidade para outros palcos em qualquer parte do mundo.


 



  1. Amália Rodrigues Zanguei-me com o meu amor

  2. Alfredo Marceneiro Senhora do Monte 

  3. Natércia da Conceição Oh, minha rua

  4. Manuel Fernandes Ambiente do fado

  5. Maria Teresa de Noronha Minha dor

  6. Carlos Ramos Canto o fado

  7. Flora Pereira Porque não dizes

  8. Fernando Farinha Aguarela fadista

  9. Teresa Tarouca Fado dor e sofrimento

  10. D. Hermano da Câmara A Rosa disse à saudade

  11. Ada de Castro Rosa caída

  12. Tristão da Silva Lisboa é sempre Lisboa

  13. Lucília do Carmo Olhos garotos

  14. Manuel de Almeida Voltar atrás

  15. Celeste Rodrigues Vento

  16. Maria da Fé Sou tua

  17. Mariana Silva Cabelo branco

  18. D. Vicente da Câmara Alfama

  19. Fernanda Maria Princesa do Tejo

  20. Tony de Matos Procuro e não te encontro

  21. Maria do Rosário Bettencourt Quadras soltas

  22. Maria José da Guia Não é preciso

  23. Maria Clara Fado de Lisboa

  24. Alfredo Duarte Jr. Fado nosso

  25. Hermínia Silva Lisboa antiga

€9.90

Para mais informações, visite a página do artigo.
Adicionado em Tuesday 23 September, 2014.
Comentarios